Natalia Viana

Na útima semana, foram publicadas cerca de 50 matérias com base em documentos diplomáticos referentes ao Brasil vazados pelo Wikileaks. São documentos inéditos, produzidos entre 2004 a 2010, que debatem grandes questões nacionais, como a suspeita de desvio de verbas na sede da Unesco em Brasília e o dedo americano no desmantelamento da quadrilha de Fernandinho Beiramar. As matérias foram divulgadas no site da Pública, agência de jornalismo investigativo fundada pelas jornalistas Natalia Viana, Tatiana Merlino e Mariana Amaral. Em parceria com o Wikileaks, a agência teve acesso a cerca de 2500 documentos da embaixada em Brasília e consulados em São Paulo, Recife e Rio de Janeiro, além de despachos de outras embaixadas que se referem ao Brasil. No dia 4 de julho, todos os telegramas serão disponibilizados no site do WikiLeaks. Em sua palestra Natalia Viana falou sobre os reflexos que o vazamento de documentos sobre o Brasil promovidos pelo Wikileaks desde outubro do ano passado representam para o jornalismo no país.

Assista entrevista com Natalia Viana.

Natalia Viana from Abraji on Vimeo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: