Os riscos e as vantagens do humor no jornalismo

Por Luiz Felipe Guimarães (1º ano, ECA-USP)

Foto: Vinicius Gorczeski

Marcelo Tas, jornalismo e humor

O último dia do 6º Congresso ABRAJI contou com a presença de Marcelo Tas, jornalista e humorista, para palestrar sobre a Cobertura Política com Humor. A palestra foi pautada pela  grande questão deste tipo de cobertura: o quão válido é o humor no Jornalismo?

Antes do início da palestra o que mais se ouvia na plateia eram comentários sobre o CQC, programa em que Tas é âncora e coordenador editorial, e especulações sobre qual tom teria a apresentação. Aqueles que esperavam por um tom descontraído não se decepcionaram: logo de início Marcelo brincou com o horário da palestra: “Palmas para nós que levantamos hoje cedo”. Em seguida, apresentou vídeos de Ernesto Varela, um antigo personagem que era um repórter/humorista.

Tas acredita que o Brasil tem paladar especial pelo humor misturado com o jornalismo, mas adverte que, a priori, os dois são incompatíveis: “O humor é impreciso, às vezes irresponsável, enquanto o jornalismo tem o dever de ser exatamente o oposto”. Com essa declaração Tas aproveitou para criticar a postura da mídia, que na ânsia de vender suas notícias, chega a ser menos responsável e séria do que muitos humoristas.

Como um entusiasta do humor no jornalismo, Tas constantemente ressaltou como o humor potencializa o efeito de uma matéria. Dando exemplos do CQC, programa que em seu início sofreu com a indiferença dos políticos, mas hoje é respeitado por eles, mostrou como o humor na cobertura política incentivou jovens a se interessarem pelas notícias do Planalto.

Perguntado se os telejornais tradicionais deveriam introduzir o humor em suas matérias, Tas foi contundente em afirmar os riscos: “o humor é sofisticado, caro e difícil. As chances de erro da mistura entre piada e informação são imensas”. Para ele, existe uma grande diferença entre o jornalismo com humor e jornalistas engraçadinhos.

A palestra Cobertura de administração pública com humor foi realizada das 9h às 10h30 de 2º de julho de 2011, na sede da universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, como parte do 6º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, promovido pela Abraji (www.abraji.org.br).Palestrante: Marcelo Tas (CQC).

Anúncios

Publicado em 2 de julho de 2011, em Política e administração pública e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: